quarta-feira, 25 de abril de 2012

Incômodos...



Nem sempre quero saber.
Nem sempre quero perder.
Nem sempre quero.

Quase sempre quero ser.
Quase sempre custo a crer.
Quase sempre não quero.

Hoje não é dia para divagações...

Tarefa para depois da leitura: esquecer.


Nenhum comentário: